terça-feira, 28 de agosto de 2007

Ostras à Casa Nova

Aqui em Santa Catarina temos a variedade da "crassostrea" ou simplesmente "ostras do pacífico", com um gosto suave e particular. O fato delas trazerem para o organismo humano tudo que é proveitoso do mar é que lhe confere o poder estimulante. Dos alimentos considerados afrodisíacos, ocupa espaço de destaque, tendo em Giacomo Casa Nova ( 1725 - 1798), seu principal divulgador, pois revelou que consumia 50 ostras diariamente, o que lhe dotava de um frenético apetite sexual satisfeito à cada conquista das mais de 200 amantes que colecionou. Definitivamente a ostra entrou na lista daqueles alimentos que não só por analogia, tem o formato de vulva, são afrodisíacos mas principalmente por sua composição, com baixo teor de gordura, ricas em sais minerais e com altas taxas de zinco, estimulante na produção de testosterona. Mas vale um alerta, o poder afrodisíaco é fruto principal da imaginação que aliada à boa mesa podem nos trazer variações deliciosas àquilo que, de outra maneira, acaba se transformando em rotina.

Ingredientes:
-18 ostras
-1/2 maço de salsa crespa
-50 g de queijo provençal
-1 grão de pimenta do reino branca
-3 dentes de alho
-azeite o quanto baste

Modo de preparo do pesto de salsa:
Bata no pilão a pimenta, alho e salsa, misture tudo com um garfo e acrescente o queijo ralado. Finalize com azeite o quanto baste. Pode-se servir como entrada num grupo de 4 casais, sem nenhum exagero.

Modo de preparo:
Compre as ostras já pré-lavadas. Aqueça o forno numa temperatura de 150º. Com uma escova lave as ostras em água corrente. Leve-as numa assadeira ao forno até que começem a estourar. Retire do forno, coloque o pesto em cada concha e volta ao forno para gratinar. Experimente degustá-la em torno das 11:30 da manhã - obviamente num café da manhã especial - regado a champanhe ou vinho branco. Tim!Tim!

6 comentários:

Elvira disse...

Eu dantes adorava ostras! Podia comer umas 24 sozinha... Infelizmente, há 10 anos para cá, desenvolvi uma forta alergia à ostras. Se comer só uma, vou a correr para o hospital! ;-)

Pena... Até me está chegando o cheirinho tão bom de mar e de iodo que elas têm... :-)

katia maria disse...

sempre faço ostras gratinada, pena onde vivo não te-las mais de perto, mas sempre que vou ao Nordeste faço as receitas, nunca fui a Florianópolis, um dia quem sabe, suas receitas são otimas.

Rosa Maria Martins Moraes disse...

Olá.Tudo bem? um dos meus pratos preferidos são as ostras gratinadas. Dá para saboreá-las sem culpa.Continuem nos acompanhando, ok? abraços, Rosa.

CRISTIANO disse...

OSTRA É UM PRATO ESPECIAL PARA MIM,TENS TANTAS RECEITA NÉ ROSA, QUE ENCHERIA SEU BLOG. ESTA EU JÁ FIZ É A MELHOR QUE GOSTO.

xistosa disse...

Uma maneira mais simples de apreciar ostras.
Para quem gosta destes bivalves.

Abra-as, lave-as bem, coloque-as num recipiente, (prato ou travessa)
regue-as com sumo de limão.
SÓ!!!
Coma-as assim, com champanhe, são divinais. (não me enganei, são mesmo cruas!)
(Pode ferver, manteiga com alho e salsa picada e regá-las - mas para mim não são tão boas)

(AH! não se esqueça de tirar as pérolas, quando as abrir, eh!, eh!, eh!)

Rosa Maria Martins Moraes disse...

Olá xistosa, a sugestão de consumi-las cruas não poderia deixar de faltar,afinal é a melhor receita para saborear tal iguaria. Obrigada pela participação e seja bem vinda.Beijos!